Viajar de avião, durante a gestação, é seguro?



Geralmente, as viagens aéreas durante a gravidez são consideradas seguras para as mulheres que têm gravidezes saudáveis. 

Ainda assim, se você está grávida, é melhor consultar o seu obstetra, antes de voar, pois viagens aéreas, durante a gravidez, podem aumentar o risco de complicações associadas com certas condições durante a gravidez, como a doença falciforme, distúrbios de coagulação e insuficiência placentária. 

Além disso, o obstetra poderá restringir viagens de qualquer tipo depois de 32 semanas de gravidez ou se a gestante apresentar risco de parto prematuro.

Com a aprovação do obstetra, o momento mais seguro para voar, pode ser no meio da gravidez: cerca de 14-28 semanas. Neste período é provável que a gestante se sinta melhor e os riscos de aborto e trabalho de parto prematuro são mais baixos.

Ao viajar de avião, a gestante precisa estar atenta a alguns detalhes, que podem assegurar o seu conforto e a sua segurança:

1. Verifique a política da companhia sobre as viagens aéreas durante a gravidez. Diretrizes para as mulheres grávidas podem variar conforme a companhia aérea e o destino (nacional ou internacional);

2. Escolha seu assento com cuidado. Para um maior espaço e conforto, solicite um assento no corredor;

3. Cinto de segurança. Durante a viagem, aperte o cinto de segurança sob seu abdômen e pelo alto das coxas;

4. Promova a circulação do sangue nas pernas. Se possível, faça caminhadas ocasionais para cima e para baixo no corredor do avião. Se a gestante tiver que  permanecer sentada, ela deve flexionar e estender os tornozelos com freqüência.O uso de meias elásticas 7/8 são aconselháveis;

5. Para vôos com mais de 6 horas de duração, é aconselhável o uso de anticoagulantes como heparina de baixo peso molecular (1 ampola 40mg subcutânea); 

6. Beba líquidos em abundância: 1 litro d'água à cada 6 horas de vôo.  A baixa umidade da cabine do avião pode levar à desidratação.

É preciso saber que a diminuição da pressão do ar durante o vôo pode reduzir ligeiramente a quantidade de oxigênio no sangue, mas isso não causa problemas se a grávida está saudável. 

Da mesma forma, a exposição à radiação solar associada em viagens aéreas em grandes altitudes não é problemática para a maioria dos viajantes de negócios ou lazer.  Há uma ressalva para os que viajam com muita freqüência, tais como pilotos, comissários de bordo e outros, que por voarem, muitas vezes, podem ser expostos a mais radiação do que é considerado seguro durante a gravidez. 

Se a gestante deve voar com freqüência durante a gravidez, é melhor discutir o assunto com o seu obstetra, pois ele pode limitar o tempo total de vôo durante a gravidez.

FONTE: CLÍNICA MAYO

Nome Completo

E-mail

Palavra-Chave

As informações contidas em nossa homepage têm caráter informativo e educacional. O seu conteúdo jamais deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Em caso de dúvida, o profissional médico deverá ser consultado, pois, somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina.



Dr. Renato Kalil

Diretor Clínico

CRM-SP 62703