A primeira menstruação ou menarca



A primeira menstruação, a menarca, marca o início da vida reprodutiva da mulher. A partir dos nove anos, a menina começa a apresentar os primeiros sintomas - os seios começam a crescer e ocorre a pubarca, ou seja, pêlos aparecem na região pubiana - mas é entre os nove e os quatorze anos, que costuma ocorrer a primeira menstruação. Algumas demoram um pouco mais, porém esse atraso não significa necessariamente que sejam portadoras de alterações endócrinas. Alguns casos são muito precoces, vistos como patológicos (por exemplo, a menina que menstrua com seis ou sete anos de idade) e requerem providências de caráter hormonal e cuidados para que seu crescimento não seja prejudicado.

A demora da menarca, às vezes, cria certa expectativa nas famílias: " Minha filha já deveria ter menstruado...". Muitas famílias levam a garota ao ginecologista para saber se devem tomar alguma providência, fazer algum exame. Quase nunca é necessário. Está absolutamente dentro da faixa de normalidade a menina que menstrua entre os nove e os quatorze, quinze anos.Muitas vezes, as famílias passam certos temores injustificados para as filhas, quando mencionam, por exemplo, as dores ou o incômodo do período menstrual e acabam criando certa ansiedade nas meninas."Como será minha menstruação?" é a pergunta que elas se fazem muito freqüentemente.

Na verdade, a conduta acertada é mostrar que a fisiologia menstrual faz parte da vida da mulher e só desaparece com a menopausa. O ideal é que o diálogo faça parte do contexto familiar e, numa fase anterior à primeira menstruação, a menina seja orientada a respeito das transformações que ocorrerão: o crescimento dos seios (característica marcante nesse período de desenvolvimento), a mudança de postura e de visão da vida, a menstruação. É importante que a família saiba dosar as informações e o nível de exigências. Não adianta querer que uma menina de treze anos se comporte como uma moça de vinte.


Nome Completo

E-mail

Palavra-Chave

As informações contidas em nossa homepage têm caráter informativo e educacional. O seu conteúdo jamais deverá ser utilizado para autodiagnóstico, autotratamento e automedicação. Em caso de dúvida, o profissional médico deverá ser consultado, pois, somente ele está habilitado para praticar o ato médico, conforme recomendação do Conselho Federal de Medicina.



Dr. Renato Kalil

Diretor Clínico

CRM-SP 62703